top of page
  • Foto do escritorAmgercal

O piolho de pássaro incomoda a ave. Saiba como evitá-lo.



O piolho de pássaro é um parasita externo das aves. Ele pode se alimentar do sangue, das penas e das descamações da pele de seu hospedeiro. O piolho infesta também o ambiente em que as aves vivem, sendo altamente infeccioso.

No Brasil, existem muitas espécies desse parasita, e algumas são visíveis a olho nu, como pequenos pontos pretos nas penas e na pele do pássaro. Confira abaixo os tipos de piolhos mais comuns.

Cuclotogaster heterographus

Conhecido como piolho de cabeça, habita principalmente a região cefálica e do pescoço das aves. É um tipo de piolho de pássaro muito pequeno, que mede somente 2,5 mm, sendo difícil enxergá-lo.

Afeta mais aves jovens do que adultas, se alimentando de descamações da pele e das penas, sendo encontrado na base da plumagem do animal parasitado. Esse tipo de piolho de pássaro não suga o sangue das aves.

Lipeurus caponis

Esse piolho é chamado de “piolho das asas” ou “piolho deplumante”, sendo também muito pequeno, com a mesma medida do piolho de cabeça. Aloja-se principalmente nas asas das aves, mas pode ser encontrado também na cabeça e no pescoço.

Recebeu o nome de piolho deplumante pela voracidade com que causa falhas na plumagem e feridas nas asas dos pássaros que parasita. É um piolho em aves que deixa as penas das asas escassas e com aspecto serrilhado.

Menacanthus stramineus

Conhecido como piolho do corpo das aves, é um inseto um pouco maior que os citados anteriormente, podendo chegar a medir 3,5 mm. É a espécie que mais acomete as aves domésticas.

Esse tipo afeta muito a saúde do hospedeiro, principalmente nos seus primeiros meses de vida. É um piolho de pássaro que se alimenta tanto de sangue da ave quanto de sua pele e de suas penas, causando muito incômodo.

Como já foi dito, alguns ácaros são confundidos com piolhos pelas suas semelhanças na aparência e comportamento, por isso, também são importantes para o conhecimento dos tutores.

Dermanyssus gallinae

O Dermanyssus gallinae é o ácaro de pássaros mais facilmente encontrado. É conhecido como piolhinho, piolho-vermelho ou piolho de pombo. Tem coloração cinza e fica vermelho após ingerir o sangue do hospedeiro.

Tem o hábito de se alimentar no período noturno, que é quando sobe na ave. De dia, se esconde nos ninhos, camas e fendas da gaiola e de poleiros, mas fica sempre próximo ao seu hospedeiro.

Causa anemia, perda de peso, alteração comportamental, diminuição na produção de ovos e atraso no desenvolvimento dos filhotes. Nas infestações graves, pode causar o óbito do filhotinho.

Além disso, esse artrópode hematófago pode servir de vetor para outras infecções, como a doença de Newcastle, a encefalite viral, a febre tifoide aviária, a salmonelose e a varicela aviária.

Dermanyssus gallinae e mamíferos

Apesar de preferir as aves por sua elevada temperatura do corpo, esse ácaro pode parasitar mamíferos. Existem relatos de infestações em cães, nos felinos, nos equinos e no ser humano.

Nos cachorros e gatos, provoca coceira leve a intensa, dependendo do grau de infestação, vermelhidão da pele e descamação do dorso e das extremidades. Nos animais mais sensíveis, causa alergia à picada de ectoparasitas, também conhecida como DAPE.


32 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page