Espécies de aves que se pode criar em casa

Os pás­sa­ros atraem por sua be­le­za, pe­las can­to­rias e por to­do o ca­ri­nho que gos­tam de re­ce­ber. Mas é im­por­tan­te co­nhe­cer as es­pé­cies que po­dem ser cria­das em ca­sa, os cui­da­dos que pre­ci­sam ser to­ma­dos dia­ria­men­te e, prin­ci­pal­men­te, os be­ne­fí­cios que o pet po­de tra­zer pa­ra a sua vi­da.



Al­gu­mas aves não se adap­tam ao ca­ti­vei­ro do­més­ti­co e exi­gem re­cin­tos e am­bien­tes que não con­di­zem com casas. Exis­tem ani­mais que vi­vem em ban­dos e ne­ces­si­tam do con­ví­vio de in­di­ví­duos da mes­ma es­pé­cie. Ou­tros po­dem de­sen­vol­ver doen­ças e vir a óbi­to por causa ao ma­ne­jo errado e lo­cal ina­de­qua­do.


Atualmente no Brasil, nós temos sete espécies de aves consideradas domésticas pelo Ibama e Ministério da Agricultura, ou seja, espécies que não precisam de autorização especial para serem comercializadas. Os psitacídeos, classe dos papagaios, agapórnis, calopsitas, periquitos, são sem dúvida as aves mais indicadas para se ter como pet. Alguns exemplares como a Calopsita, a Ararajuba e a Cacatua Branca são companheiros para toda a família, inclusive para as crianças. Outros como o Papagaio Verdadeiro, Agapornis e o RingNeck são mais recomendados para adultos, pois podem rejeitar manipulação constante.




Canário











Calopsita










Diamante de Gould










Diamante Mandarim
















Manon













Periquito







Todas as aves citadas se adaptam bem a casas ou apartamentos e podem ainda ficar fora da gaiola em momentos de supervisão. É necessário se alertar que toda ave silvestre ou exótica, criada como pet, necessita de consulta frequente com médico-veterinário especialista. Com manejo e alimentação inadequados as aves podem sofrer com estresse e desnutrição, levando a várias outras doenças.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ARARA